A empresa japonesa Yamaha é conhecida na evolução do mercado de bicicletas elétricas para MTB e fornecedora para algumas marcas de bicicletas, como a Giant, a BH Bikes e a Haibike.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

E a marca tem um modelo seu também, apresentado em 2019 como uma bicicleta conceitual no Salão Automóvel de Tóquio. O relacionamento da Yamaha com as bicicletas não é novidade. A marca já apresentou projetos com ideias que considera novas, mas sem chegar a ser uma nova linha de negócios. Porém, isso pode mudar em breve.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

O nome do projeto, Yamaha YPJ-YZ 2020, deve seu nome às iniciais da Yamaha (Y), seguidas pelas do motor (PJ) e depois YZ, herdadas de seus modelos de campo bem-sucedidos, como a YZ450 de 2020.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

Focada no uso do Trail Enduro, a YPJ-YZ é construída sobre uma estrutura de alumínio, incomum. O triângulo frontal é constituído por um tubo duplo na área diagonal, onde a bateria de 500 Wh está alojada e, tanto na parte superior quanto na parte inferior, placas de alumínio cobrem a área.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

A parte superior também se afasta da construção normal de uma estrutura, com um tubo duplo, onde o amortecedor está alojado, um Fox Float X2.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha
As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

A suspensão traseira tem um curso de 140-150 mm, com sistema Horst Link, que promete assegurar a suavidade e o comportamento da traseira da bike.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

Quanto ao motor, é claro, é Yamaha: o novo PW-X2 tem 5 modos de assistência (+ ECO, ECO, STD, HIGH e EXPW (ExtraPower)). Esse último modo somente esse motor possui, e leva a 80Nm sua força, em comparação com os 70Nm desenvolvidos nos outros modos de assistência. Além disso, o modo “Suporte automático” permite usar a potência do motor de acordo com a força exercida, variando entre o suporte dos modos ECO, STD e HIGH.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

Uma das mais recentes adições da Yamaha ao seu principal motor é o Quad Sensor System, um sistema de quatro sensores que detectam o ângulo da bicicleta (para cima ou para baixo), além de velocidade instantânea, cadência e torque de pedalada exercido, obtendo assim o suporte necessário a cada momento do pedal através de algoritmos responsáveis ​​por obter esse suporte, dependendo do tipo de rota que é feita.

Outro ponto em que a Yamaha fez um ótimo trabalho no PW-X2 é fornecer potência de 100 rpm à pedalada. Onde antes se encontrava um motor que estava “afogando”, agora é possível enfrentar ladeiras íngremes com a confiança de obter 50% de potência.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

O peso do motor é em torno de 3,1 quilos. Não é o mais leve, mas se há uma coisa que o motor da Yamaha pode se orgulhar, é que ele tem mais “nervos”.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

No display, o YPW-YZ possui uma tela de 2,8 polegadas e um tamanho comparável ao Purion da Bosch, mas com pouca potência. Ele oferece informações sobre carga da bateria, velocidade e tempo, e também é conectável ao smartphone e, por meio do aplicativo, um mundo inteiro de possibilidades adicionais se abre.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha
As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

Não há data de lançamento nem anúncios oficiais, mas, é mais um avanço na abordagem para o mercado de mobilidade assistida, que se apresenta como um dos desafios do futuro iminente.

As motos Yamaha chegam?
© Yamaha
As motos Yamaha chegam?
© Yamaha

Texto: Julio Vicioso

Fonte da matéria