Shimano XTR vs SRAM X01 AXS

Antes de trocar sua bike ou fazer um upgrade de câmbio é muito importante saber pelo que você está pagando e se realmente faz sentido para o uso com sua MTB.

Existem alguns pontos super importantes para se prestar atenção antes de comprar uma MTB ou fazer um upgrade, um dos principais é o câmbio.

Nessa matéria vamos trazer um pouco das diferenças entre 2 câmbios top de linha da Shimano e SRAM.

Valor*

Vamos começar falando da parte que gera maior desconforto na hora de escolher o seu câmbio.

  • SRAM Eagle X01 AXS – R$13.925
  • Shimano XTR – R$13.300

O que estamos considerando aqui é no grupo é apenas a relação. Câmbio, passadores, cassette, corrente, pedivela.

*Os valores representados são uma média de valores encontrados na internet.

Peso

Um dos fatores mais importantes na hora de escolher um equipamento é o seu peso total. E nesse caso a diferença de peso é muito pequena, o que é surpreendente quando um se trata de um câmbio eletrônico sem fio e um mecânico convencional.

  • SRAM Eagle X01 AXS – 1642g
  • Shimano XTR – 1644g

Separamos o peso de alguns dos principais componentes de cada grupo para que você entenda onde cada grupo se destaca em leveza.

  • Câmbio traseiro SRAM – 388g
  • Câmbio traseiro Shimano – 244g
  • Pedivela SRAM – 475g
  • Pedivela Shimano – 530g
  • Passador SRAM – 83g
  • Passador Shimano – 186g
  • Cassette SRAM – 365g
  • Cassette Shimano – 370g

Mudança de marchas

A sensação de mudança de marchas é bem similar no geral, mas, alguns pontos valem ser ressaltados.

Precisão: Ambos os câmbios são super precisos, porém, a SRAM possui uma sensação de maior precisão devido ao passador eletrônico.

Suavidade: Tanto a Shimano, quanto, a SRAM possuem tecnologias para suavizar a passagem de marchas. A Shimano com a tecnologia Hyperglide Plus e a SRAM X-Glide 2.

Tecnologias

Existem muitas tecnologias em cada um dos câmbios, porém, vamos destacar algumas.

HyperGlide Plus: Tecnologia da Shimano, é a evolução do HyperGlide. A nova versão aplicada no cassete e correntes entrega uma troca muito mais suave e com menos impacto.

© Divulgação

X-Glide 2: Tecnologia da SRAM, o X-Glide 2 também é uma evolução, e muito similar ao HyperGlide Plus, da Shimano, foi criada para trazer mais leveza, suavidade e precisão nas trocas de marchas.

© Divulgação

AXS: Ainda uma das maiores revoluções, o SRAM AXS, é o método de ativação de componentes sem fio, principalmente a troca de marchas, além disso permite conectividade com aplicativo da SRAM. Onde é possível personalizar configurações e ver diversos dados.

© Divulgação

E qual o melhor?

O melhor depende diretamente de sua vontade. Se você sempre teve câmbios mecânicos e gosta da sensação, prefere controlar suas marchas na ponta do dedo, não tem interesse em personalizar configurações e não liga para conectividade, o mais indicado para você é o Shimano XTR.

Caso você prefira câmbios eletrônicos ou gostaria de experimentar um, O X01 AXS é uma excelente escolha para se aventurar no mundo dos câmbios eletrônicos Wirelles.

Ambos os grupos são excelentes escolhas para sua bike, basta você escolher qual te agrada mais e se jogar nas trilhas.

Artigo gentilmente cedido por Gabriel Manzelli do site WWW.SEMEXE.COM