Municípios de MG e ES serão incluídos na Sudene

A Câmara dos Deputados e o Senado derrubaram o veto presidencial de expansão da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) para os estados de Minas Gerais e Espírito Santo. A medida terá impacto para o setor de bicicletas na região.

A inclusão de 81 municípios mineiros e 3 capixabas no órgão, que promove o desenvolvimento do nordeste brasileiro, havia sido vetada pelo presidente por razões fiscais.

Com a derrubada do veto, todos os 84 municípios contemplados passam a contar com os benefícios e possibilidade de investimentos da Sudene. São eles: redução de 75% do IRPJ para novos empreendimentos; reinvestimentos de até 30% do IRPJ devido em projetos de modernização; descontos no PIS/PASEP para aquisição de maquinário; acesso ao Fundo Constitucional do Nordeste (FNE), redução de ICMS em relação ao restante do estado e financiamentos com taxas imbatíveis junto ao Banco do Nordeste.

Algumas empresas do setor de bicicletas celebraram a medida, como é o caso do Grupo JPP, com sede em Governador Valadares (MG), que atua com importação e distribuição de componentes e produção das bicicletas da marca TSW.

A discussão sobre os novos municípios mineiros e capixabas na Sudene se prolongava há alguns anos. Com a derrubada do veto, a medida vai agora ser transformada em lei.

Leia mais sobre a ampliação da atuação da Sudene em MG e ES: https://bit.ly/CaiVetoSudene

Saiba mais sobre os benefícios e incentivos da Sudene em MG: https://bit.ly/SudeneMG

Leia sobre a aprovação da inclusão de municípios mineiros na Sudene, texto de 2017: https://bit.ly/PlenarioSudeneMG

Essa notícia você lê primeiro na Bicicleta News, um resumo exclusivo com as principais notícias do mundo da bicicleta direto no seu celular. Para assinar, basta mandar uma mensagem para a Aliança Bike no +55 (11) 97114-0140

Link para mandar mensagem direto: http://bit.ly/Receba-Bicicleta-News

Parceria Revista Bicicleta / Aliança Bike