Segundo estudo desenvolvido por LABMOB, Aliança Bike e GIZ, em parceria com a Tembici, a inovação possibilita novos trajetos e hábitos de uso

Um estudo realizado em parceria entre a Tembici, LABMOB/UFRJ, Aliança Bike e GIZ mostra que as e-bikes já são as novas queridinhas dos  cariocas. Prova disso é que o número de viagens cresceu 33% no primeiro semestre deste ano, comparando janeiro com junho, sendo que somente no segundo trimestre de 2021, o total de usuários aumentou 26%, segundo dados da Tembici.

O estudo buscou avaliar o sistema desde o lançamento, em setembro de 2020, e mostra aumento no percentual relativo às viagens feitas em bikes elétricas. 

Características de uso

A bike elétrica expande a possibilidade de uso diário, uma vez que facilita deslocamentos mais longos e com diferentes relevos, exigindo menos esforço de quem pedala. Também por esta razão, ela permite a muitas pessoas, que antes combinavam diferentes modais em seus trajetos, usem agora apenas a bike para se locomover, resultando também em economia financeira. Para 12% dos respondentes, a inovação possibilitou a realização de trajetos que antes não eram feitos com a bicicleta convencional, incluindo uma rota que fica entre duas estações onde há um grande aclive (Largo do Machado e Praça David Bem Gurion).

Com relação às principais motivações e impactos positivos percebidos pelos usuários do Bike Rio, que já experimentaram as bicicletas elétricas, podemos destacar a agilidade e conforto durante as viagens, ressaltando a eficiência das e-bikes como meio de transporte nas cidades. Os que responderam o questionário aplicado indicaram que a diminuição do tempo das viagens e do cansaço físico ou suor, o aumento da agilidade no trajeto  e a facilidade para pedalar nas subidas foram as principais vantagens do uso das bicicletas elétricas.

O estudo também percebeu um aumento nos deslocamentos de ida e volta do trabalho com as e-bikes, reforçando a mudança de hábito em relação ao modal de transporte, que passa a ser cada vez mais visto e utilizado. Os percentuais de uso das bikes elétricas entre homens para locomoção diária ao trabalho é de 60% maior que o uso das bikes normais, enquanto entre as mulheres, o uso da e-bike é o dobro da convencional.

O estudo será apresentado na íntegra, no próximo dia 29, às 14h, em um seminário online e gratuito, aberto apenas para inscritos. O trabalho é uma iniciativa do PROMOB-E, um projeto de cooperação técnica executado pelo Ministério da Economia em parceria com o Ministério Alemão de Cooperação Econômica e para o Desenvolvimento por meio da agência de cooperação GIZ.

Metodologia

O estudo desenvolveu uma pesquisa quali quantitativa que analisou dados primários e secundários. Os dados primários quantitativos foram coletados por meio de um questionário on-line e os primários qualitativos por conversas e entrevistas, realizadas diretamente com colaboradores da Tembici. Dados secundários quantitativos sobre o uso e as viagens realizadas no sistema foram disponibilizados diretamente pela Tembici.


Sobre a Aliança Bike – Associação Brasileira do Setor de Bicicletas

Criada em 2003 e formalizada em 2009, a Aliança Bike é uma associação que tem como missão fortalecer a economia da bicicleta e o seu uso por brasileiras e brasileiros, atuando em diversas frentes de trabalho para promover o uso de bicicletas como transporte, esporte e lazer. Com 150 empresas e organizações associadas, a Aliança Bike é a principal entidade de representação do setor de bicicletas no Brasil.

Sobre a Tembici

A Tembici é a empresa líder de micromobilidade na América Latina, responsável por mais de 50 milhões de deslocamentos com bicicletas nas principais capitais brasileiras, como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife e Porto Alegre, além de Santiago, no Chile, e Buenos Aires, na Argentina. Considerada uma das startups mais promissoras e inovadoras do país, pela lista das 100 Startups to Watch (2020 e 2021), ao longo dos últimos anos a empresa acompanhou o aquecimento do setor de micromobilidade no mundo e, devido ao seu modelo de negócio e qualidade do produto, registra crescimento sólido e contribui diretamente para consolidar a bicicleta como um modal de transporte nas cidades em que atua. Este ano, os fundadores da Tembici passaram a fazer parte da rede de empreendedores Endeavor, recebendo apoio da organização para continuar crescendo de forma acelerada.

Sobre o LABMOB

OLaboratório de Mobilidade Sustentável (LABMOB) propicia a colaboração inspiradora e frutífera entre academia, setor privado e sociedade civil – desenvolvendo pesquisa e consultoria nas áreas de mobilidade elétrica, mobilidade ativa, mobilidade corporativa e logística de entregas. Fundado em 2015, o LABMOB faz parte do PROURB/UFRJ.