BMW planeja reduzir as emissões de CO2 nos ciclos de vida dos veículos em 40% até 2030

A montadora alemã BMW anunciou um cronograma atualizado para reduzir as emissões de carbono ao longo de todo o ciclo de vida de seus veículos com motor de combustão interna (ICE), incluindo todo o processo de produção. A montadora anunciou sua nova meta de uma redução de 40% dos níveis de CO2 em 2019 até 2030, ante sua meta anterior de 33,3%.

A BMW tem um legado de mais de 105 anos de experiência em manufatura, incluindo passagens por motores de aeronaves durante as duas guerras mundiais.

Após décadas de desenvolvimento de modelos dependentes de gasolina da “máquina de direção definitiva”, a montadora anunciou o BMW i em 2011 como uma submarca dedicada a veículos elétricos (EV).

A eletrificação da BMW começou em 2013, quando a produção em série do i3 começou. Infelizmente, a montadora alemã só entregou um outro EV desde então. Na verdade, a BMW levou sete anos para trazer o iX3 de emissão zero para o mercado, e ele ainda nem chegou à América do Norte.

Em junho passado, a BMW havia divulgado preços e especificações para duas versões americanas de seu próximo sedã i4 EV. Em breve, esses modelos serão acompanhados pelo SUV BMW iX , que está atualmente disponível para pré-venda.

Com novos modelos a caminho, a BMW naturalmente anunciou planos de descontinuar seu carro-chefe i3 EV em junho passado. Com foco em um futuro (um tanto elétrico), a BMW compartilhou novos planos para reduzir as emissões de seus veículos convencionais, que continuam sendo a maioria de sua linha.

O próximo iX EV da BMW / Fonte: BMW Group

Em um relatório recente da Reuters, a BMW compartilhou um cronograma atualizado para reduzir as emissões de CO2 de todo o ciclo de vida de seus veículos ICE (carros puramente elétricos com abastecimento rápido) em 40% em comparação com os números de 2019.

Trata-se de um aumento em relação à meta anteriormente fixada em 33,3%. A BMW tem como objetivo atingir essas emissões de ciclo de vida mais baixas, que incluirão mudanças em todo o processo de produção do veículo, até 2030.

Para atingir essa meta, a montadora compartilhou intenções de aumentar de 30% para 50% a proporção de materiais reciclados e reutilizáveis ​​usados ​​em todo o processo de fabricação de seus veículos.

Essas novas metas para emissões de ICE coincidem com as metas de sustentabilidade anunciadas anteriormente pela BMW, incluindo chegar a um ponto em que pelo menos metade das vendas do BMW Group venham de veículos elétricos até 2030. Este grupo inclui as vendas de Mini, marca inglesa subsidiária da BMW, que já se comprometeu totalmente a produzir seu último modelo a gasolina até 2025.

A BMW, por outro lado, não é tão explícita em seu cronograma para eliminar os veículos ICE, citando a falta de infraestrutura de recarga e as receitas recentes frustradas pela escassez global de chips.

Ainda assim, a BMW estabeleceu metas (um pouco) mais ambiciosas para reduzir as emissões na próxima década. Embora, muitos argumentem que mudar para veículos mais elétricos também pode ajudar um pouco.

Fonte