Avancini é um dos mais cotados para ir aos Jogos

A seleção brasileira de mountain bike conquistou três vagas olímpicas para o país pelo ranking mundial da União Ciclística Internacional (UCI). A relação, divulgada ontem pela entidade, apresenta a pontuação alcançada pelos países, cujo total é a soma dos melhores resultados dos atletas de cada nação (masculino e feminino).

No ranking mundial masculino o Brasil ocupa a quarta posição entre 96 nações, tendo direito a duas vagas. Já no feminino, o país está em 18º lugar, e assegurou apenas uma vaga. Confira AQUI o total de vagas olímpicas já confirmadas.

Os nomes dos ciclistas que irão à Tóquio ainda serão anunciados pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC). Atualmente, o principal nome do Brasil na modalidade – categoria cross country olímpico (XCO) é Henrique Avancini. No último domingo (16), ele carimbou as vagas olímpicas para o país, na Copa do Mundo de Ciclismo Mountain Bike, em Nové Mesto (República Tcheca), último evento antes do fechamento da corrida por vagas em Tóquio 2020.

Avancini não conseguiu repetir este ano o desempenho na etapa de Nové Mesto de 2019, quando venceu a prova e alcançou pela primeira vez a liderança do ranking mundial individual. O ciclista largou mal no fim de semana e terminou a etapa em 23º lugar. Natural de Petrópolis (RJ), o atleta de 32 anos é de longe o mais cotado para representar o país nos Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão). As provas de mountain bike serão disputadas entre os dias 26 e 27 de julho.