fbpx
Início Dicas Como trocar um raio quebrado?

Como trocar um raio quebrado?

© Ronaldo Huhm

As rodas são nossas grandes aliadas nas mais diversas jornadas. Elas podem ser de diferentes materiais, marcas e ter variadas formas de montagem, mas vamos falar especificamente sobre uma questão que pode fazer a diferença entre continuar o pedal ou ficar na mão. Afinal, quem nunca teve a surpresa de um raio quebrado?

© Ronaldo Huhm

Rodas podem vir prontas de fábrica ou serem montadas por um mecânico em uma loja. Nas duas opções, é muito importante realizar o balanceamento e equalização da tensão dos raios, que evitam a fadiga precoce e a quebra.

Tipos de raios

Raios de aço comum: são raios bem baratos confeccionados em aço com uma cobertura de zinco que serve para proteger da ferrugem. Isso não é exatamente eficiente, pois a solução contra a ferrugem são os raios de aço inoxidável.

Raio de aço inoxidável: confeccionado em aço inoxidável, ele pode ter formato laminado (aero ou chato) ou cilíndrico, que são os mais comuns.

Raios de kevlar: um material largamente utilizado na indústria da bici, que se vale de sua resistência elástica e mecânica para proporcionar maleabilidade e leveza às rodas. Eles não são comuns e têm um valor relativamente elevado devido à nobreza do material. Porém, no caso de quebra, a teoria de troca é sempre a mesma, não basta somente “espetar” o raio novo no lugar do quebrado e apertar para fazer o alinhamento, muitas vezes sem sequer remover o pneu da roda: isso é errado! Salvo em uma emergência na qual o ciclista não tem a opção de acionar um mecânico. Nesse caso não há outra saída a não ser a substituição imediata sem desmontar muito a bike, ou seja, pensando na agilidade.

© Ronaldo Huhm

Para a correta substituição de um raio quebrado você deve observar se houve uma deformação em todo o perímetro do aro. Outro ponto a ser observado é quando o raio partido fica ao lado da catraca ou cassete. Quando isso acontece em uma oficina, não tem problema, mas quando ocorre em um lugar onde não há socorro pode ser complicado. Os cicloturistas morrem de medo desse fantasma. Nesse caso, darei uma dica que aprendi com um cicloturista anos atrás: tenha um raio e um alicate, ou o raio para o lado da catraca já preparado como na figura. Insira o raio preparado no local do raio quebrado (o pedaço quebrado deve ser retirado), fixe o raio ao nipple e aperte ajustando até a roda ficar alinhada.

Como alinhar uma roda de bicicleta?

Acredito que as rodas de bicicletas raiadas são um elemento de arte e somente com anos de prática alguém pode se tornar um bom centrador de rodas. Porém, um alinhamento emergencial não é tão complicado assim e, com um pouco de atenção, qualquer um pode deixar uma roda que teve um raio quebrado “rodável”, ou seja, alinhada para conseguir chegar ao seu destino ou a uma oficina onde o serviço poderá ser realizado de maneira definitiva.

Qual é a maneira correta?

Primeiro identifique o ponto em que a roda está fora do centro. Para isso, você poderá utilizar as sapatas do freio ou as ponteiras do centrador de roda, se estiver numa oficina.

Os raios partem de furos nas flanges dos cubos e são ligados ao aro pelos nipples (pequenas porcas localizadas junto ao aro). Os raios partem das flanges à esquerda e à direita do cubo, portanto, uma vez que você tensionar um raio que parte do lado direito da flange, você automaticamente trará essa área do aro para o mesmo lado e vice-versa. Mas atenção ao excesso de aperto, isso pode danificar tanto a flange do cubo quanto o encaixe do nipple no aro.

É prudente, antes de aplicar essa tensão, afrouxar quatro raios para cada lado do raio quebrado, pois quando você centrar a roda, o resultado será melhor. Dessa maneira, você traciona uma área maior do perímetro do aro, o que forma uma alavanca melhor.

Outro ponto muito importante: as rodas não são alinhadas somente tencionando os raios, mas também soltando aqueles que apresentam dificuldade no aperto por excesso de tensão. É importante sempre equalizar as tensões ao longo do perímetro do aro.

O pulo ou diferença radial acontece quando o aro literalmente “pula” ao ser girado neste tipo de centragem. É muito importante prestar atenção para evitar que as sapatas de freio toquem o pneu durante o giro da roda. Se isso acontecer, a lateral do pneu será cortada e isso poderá causar um problema maior ainda. De toda forma, sempre procure um mecânico para realizar uma boa centragem assim que possível, pois o aro pode se deformar e não aceitá-la mais.