Nova tecnologia tira correntes e correias de bicicleta elétrica

A empresa alemã Schaeffler acaba de revelar um novo e inovador sistema de propulsão para bicicletas elétricas que substitui as correntes e correias tradicionais por um sistema totalmente elétrico. O novo sistema é conhecido como Schaeffler Free Drive e marca a entrada de um dos trens de força para bicicletas elétricas mais divergentes que vimos nos últimos anos.

O Free Drive, que foi desenvolvido em conjunto com os especialistas em transmissão de bicicletas elétricas Heinzmann, é baseado em um gerador instalado no suporte inferior da bicicleta.

A ação de pedalar aciona o gerador e converte a energia mecânica em elétrica. Isso elimina a necessidade de qualquer forma de entrega de potência mecânica à roda traseira, como correntes, correias ou eixos de transmissão .

Em vez disso, a eletricidade é enviada para o motor na roda traseira, onde é convertida de volta em energia mecânica para impulsionar a bicicleta para a frente. Este sistema “bike-by-wire” é todo controlado com comunicações CAN entre o motor, bateria, gerador e eletrônicos de controle.

O gerador é capaz de variar a resistência nos pedais com base em quanto esforço de pedalada é necessário ou selecionado. Se o ciclista pedala forte o suficiente para criar energia em excesso (mais do que o necessário para alimentar o motor na velocidade atual), essa energia é despejada na bateria da e-bike para ser usada mais tarde.

O motor traseiro também é capaz de frenagem regenerativa, o que oferece mais uma maneira de carregar a bateria durante a condução.

© Schaeffler

Gerador de pedal

O motor não é particularmente potente, com apenas 250 W, embora esse seja o limite da UE para motores de bicicletas elétricas na Alemanha. Esta unidade foi projetada para pedalar com assistência de pedal, não para pedalar em e-bike com acelerador de alta potência.

A novidade traria vantagens. Os sistemas de propulsão para e-bikes de carga, especialmente aquelas com três ou mesmo quatro rodas, podem se tornar complicados e caros quando acionados por meios mecânicos tradicionais. Mas um sistema bike-by-wire permitiria aos projetistas de e-bikes de carga mais criatividade no layout da bicicleta.

Engenheiros poderiam projetar e-bikes com base nas necessidades do veículo e simplesmente direcionar o sistema elétrico ao redor do chassi conforme necessário.

© Schaeffler

Uma desvantagem fundamental para a configuração é uma eficiência de pedalada reduzida. As correntes ainda são a forma mais eficiente de alimentar uma bicicleta e os acionamentos por correia oferecem apenas uma pequena perda de eficiência.

Um representante da Schaeffler explicou à Electrek que o Free Drive é aproximadamente 5% menos eficiente do que os acionamentos por corrente.

Como ele explicou, isso significa que o piloto precisaria de uma bateria 5% maior para conseguir a mesma distância ou experimentaria um alcance 5% menor em comparação com a mesma bicicleta com transmissão por corrente.

© Schaeffler

A Schaeffer exibirá o Free Drive na Eurobike desse ano. 

Fonte