Portugal e Turquia, novas forças na produção de bicicletas

A demanda europeia por bicicletas fez crescer dois pólos produtores. Mesmo com interrupções na produção e bloqueios totais da atividade econômica por conta da pandemia, Portugal teve um crescimento da ordem de 110% nas exportações em 2020.

Em valores totais, as exportações de bicicletas portuguesas alcançaram €424 milhões (R$ 2,4 bilhões) no ano passado. O aumento na demanda por elétricas foi um dos fatores responsáveis pelo aumento da cifra.

Já na Turquia, a demanda europeia por bicicletas elétricas quadruplicou em 2020. O valor total das exportações passou de €7,5 milhões (R$ 48,7 milhões) em 2019 para €32,6 milhões (R$ 211,7 milhões) no ano passado.

Uma das grandes forças produtivas no mercado turco é a subsidiária local do grupo holandês Accell, responsável pelas marcas Batavus, Koga, Raleigh e outras. A produção local da Accell Bisiklet foi de 250 mil bicicletas, sendo que 70% destinadas para exportação. Além disso, as elétricas representam 42% das exportações da empresa.

Ainda que não seja membro efetivo da União Europeia, a Turquia tem acordos aduaneiros que facilitam as trocas comerciais com a Zona do Euro. Os principais destinos das exportações turcas de bicicletas são: Finlândia €9,6 milhões (R$ 62 milhões), Itália €7,9 milhões (R$ 51 milhões) e Países Baixos €7,4 milhões (R$ 48 milhões).

Leia mais sobre o crescimento das exportações portuguesas de bicicletas: http://bit.ly/PortugalExportaBicicleta

Leia mais sobre o mercado turco de bicicletas: http://bit.ly/TurquiaExportaBicicleta

Essa notícia você lê primeiro na Bicicleta News, um resumo exclusivo com as principais notícias do mundo da bicicleta direto no seu celular. Para assinar, basta mandar uma mensagem para a Aliança Bike no +55 (11) 97114-0140

Link para mandar mensagem direto: http://bit.ly/Receba-Bicicleta-News

Parceria Revista Bicicleta / Aliança Bike