PARAPAN 2023

Terminaram ontem os Jogos Parapan-Americanos. A edição de 2023 começou em 17 de novembro e foi realizada em Santiago, Chile.

O Brasil foi o líder no quadro de medalhas, com a nossa delegação fazendo sua melhor campanha da história nesses jogos. Foram 343 medalhas: 156 ouros, 98 pratas e 89 bronzes.

“O resultado foi extraordinário. Sabíamos que era um grande desafio fazer uma campanha melhor que Lima, mas nossa delegação superou todas as marcas de todos os tempos. Tivemos uma participação muito importante nos Jogos, com atletas jovens – 40% deles disputaram a competição pela primeira vez. Mais de 100 medalhas foram conquistadas por jovens. Realmente uma competição espetacular”, festejou Mizael Conrado, bicampeão paralímpico de futebol de cegos, e atual presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), para o portal Agência Brasil.

Ciclismo

O ciclismo de estrada foi um dos esportes que encerraram as atividades neste domingo, 26.

A paranaense Jady Malavazzi garantiu o ouro ao venceu a prova de ciclismo de estrada, com o tempo de um tempo de 1h32min42, deixando para trás com a prata as norte-americanas Sophia Brim (1h38min48), medalha de prata, e Jenna Rollman (1h38min49), que ficou com o bronze. 

Também teve ouro da paulista Bianca Canovas Garcia na prova individual contrarrelógio dada classe B2 (limitação visual), ao lado da piloto com o que conta com o auxílio de um guia piloto Nicolle Borges. Elas cruzaram em primeiro lugar a linha de chegada em 2h06min36. A prata ficou com a argentina Maria Agustina Cruceño (2h10min49), e o bronze com outra argentina:  Maria José Quiroga (2h13min06).

“Foi muito emocionante fazer essa prova, mais essa conquista, graças a Deus deu tudo certo, conseguimos o primeiro lugar. Treinamos muito para isso, a prova estava bem complicada, mas deu tudo certo no final”, afirmou Bianca Garcia. 

Fechando o rol de medalhas do ciclismo, o paulista Lauro Chaman foi prata na prova de estradda ciclismo da classe C4-5 (deficiência físico-motora e amputados) como tempo empo de 1h48min58.  Em primeiro lugar, com o ouro, foi do colombiano Carlos Vargas (1h48min58), e o bronze ficou com o dominicano José Rodríguez (1h52min05).

Entenda as classes do ciclismo estrada nos Jogos Parapan-americanos

B– Competem com bicicleta tandem. São atletas com deficiência visual e seus guias. Possuem dois bancos e quatro pedais 

H1 a H5- Atletas impulsionam a bicicleta adaptada (handbike) com os braços.

T1 e T2- Ciclistas com paralisia cerebral cuja deficiência impede de andarem uma bicicleta convencional (competem em triciclos).

Fontes: https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2023-11/brasil-faz-melhor-campanha-da-historia-no-parapan-ao-somar-343-podios

https://olimpiadatododia.com.br/ciclismoestrada/562284-bianca-garcia-e-jady-malavazzi-levam-ouro-nas-estradas-chilenas/