Bicicletas compartilhadas registram mais de 12 mil viagens no primeiro mês em Brasília

Após um mês desde o lançamento do sistema de bicicletas compartilhadas em Brasília, a Tembici, líder em tecnologia para micromobilidade na América Latina, contabilizou mais de 12 mil viagens realizadas com as já conhecidas “bicis rosinhas”. A empresa, que investiu R$10 milhões no projeto, também acaba de inaugurar mais 11 novas estações com 70 novas bicicletas, totalizando 28 estações e 200 bicis na cidade. 

© Tembici

Os locais das estações, que estão sendo instaladas de forma gradual, foram previamente definidos por meio de estudos e análises realizados pelo time de urbanistas da empresa, avaliando critérios como proximidade à infraestrutura cicloviária, possibilidades de maior demanda e integração com o transporte coletivo, além do respeito às questões urbanísticas da cidade, como áreas e construções tombadas.

“Sabemos que os brasilienses já são naturalmente entusiastas do ciclismo, então a nossa expectativa é que a tendência de crescimento na utilização das nossas estações se mantenha nos próximos meses. Já contamos com milhares de usuários ativos no sistema, que com as novas estações ganham mais possibilidades de deslocamento, principalmente quando falamos em intermodalidade que é fator fundamental para a mobilidade urbana das cidades.”, comenta Mauricio Villar, sócio-fundador e COO da Tembici.

Confira abaixo a localização das 11 novas estações instaladas:

  • Memorial JK 

Eixo Monumental, Via S1 lado oeste, oposto ao Canteiro Central, na esquina com o sinal de saída do Sudoeste (Primeira Avenida), próximo ao TRE/DF e à Câmara Legislativa do DF.

  • Centro de Convenções 

Eixo Monumental, Via N1 lado Oeste, oposto ao canteiro central, próximo ao semáforo de acesso ao Centro de Convenções Ulisses Guimarães, na calçada em frente ao estacionamento do Estádio Mané Garrincha.

  • Rodoviária Superior

Plataforma Superior da Rodoviária do Plano Piloto, no estacionamento do Setor de Diversões Norte, próximo à entrada do shopping Conjunto Nacional.

  • Funarte 

Eixo Monumental, Via S1 lado oeste, próximo ao Complexo Cultural Funarte, no canteiro entre as vias S1 e S2, próximo ao semáforo, alinhado à calçada, antes do ponto de ônibus.

  • CLS 202 L1 Sul 

Rotatória entre CLS 201/202 e SAUS Quadra 6/SQS 402, na L1 Sul ao lado da via de acesso da SQS 202, após a faixa de pedestres.

  • SQS 402 L2 Sul

SQS 402, em frente ao bloco I, na L2 Sul, próximo ao Carrefour e acesso à CLS 402/403. 

  • SQN 402 L2 Norte 

SQN 402, na Via L2 Norte, sentido centro, em frente ao prédio da FGV, ao lado do ponto de ônibus.

  • SQN 408 L2 Norte 

SQN 408, na via L2 Norte sentido centro, antes do ponto de ônibus, em frente ao Bloco N.

  • SQN 411 L1 Norte

SQN 411, na L1 Norte, sentido saída norte. Oposto a CLN 211, próximo a rotatória entre CLN 211/212 e SQN 411/412, depois da faixa de pedestres. 

  • EQN 104/105 W1 Norte

EQN 104/105, oposto a rotatória entre SQN e CLN 104/105, na Via W1 Norte, na parte interna da calçada. 

  • CLN 110 W1 Norte

Oposto à rotatória entre CLN 109/110 e SQN 309/310, na Via W1 Norte, sentido norte, em frente à Padoca da Esquina, do outro lado da rua da Igreja Cristã Evangélica de Brasília, antes da faixa de pedestres, alinhada com o fim da curva de acesso à rotatória, a 4m e paralela em relação a via.

Estações mais procuradas

Neste primeiro mês, o Parque da Cidade SRTVS, CLN 209 L1 Norte e CLN 406 L2 Norte foram os locais com maior número de retiradas de bicicletas. Já as estações que mais tiveram devoluções foram o Parque da Cidade SRTVS, CLN 209 L1 Norte e Metrô Galeria. 

O Parque da Cidade é um dos maiores parques urbanos do mundo e o maior do Brasil, e conta com uma boa infraestrutura para bicicletas. Enquanto o Metrô Galeria, é o destaque da intermodalidade da cidade e, aos finais de semana, serve também como lazer por estar próximo ao eixão e algumas feiras culturais.

“Essa boa aceitação do serviço de bikes compartilhadas é super positiva e estamos avançando na oferta de mais estações, para que possamos ter o sistema consolidado o mais breve possível, inclusive ampliando para outras regiões administrativas”. Secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro.

Ao todo serão implementadas 70 estações, previstas em contrato, com 500 bicicletas, desenvolvidas pela empresa canadense PBSC Urban Solutions e produzida na fábrica própria da Tembici, em Extrema, município de Minas Gerais (MG).

Plano especial

Para que ainda mais usuários comecem a pedalar as bikes compartilhadas, a Tembici  manterá a promoção especial de 50% de desconto no plano anual até o dia 30 de novembro. Quem optar por essa opção pagará o equivalente a R$0,25 por dia, além de manter o desconto vitalício enquanto mantiverem seu plano ativo. Garantindo ainda mais economia e acesso a um transporte que permite deslocamentos sustentáveis e que colaboram com o crescimento da intermodalidade na capital.

Além do plano anual, a Tembici disponibiliza outros planos, pensando nos diferentes perfis de uso. Também estarão disponíveis os planos avulso de 30 minutos (R$3,50) e o diário (R$15), que pode ser usado por 5 horas (ou 5 viagens de 60 minutos), ideal para realizar diversas atividades no mesmo dia, como trabalho, almoço, consultas e passeios.

Todos os detalhes estão disponíveis na página oficial do projeto:

Principais ganhos para a cidade com a tecnologia do sistema

As bicicletas

  • Design moderno e exclusivo para compartilhamento, mais leves, ergonômicas e robustas;
  • Cesto adaptável para o tamanho da bagagem de mão do ciclista, sem acumular água ou sujeira;
  • Pneus com lados reflexivos e Aro 24 proporcionam uma pedalada mais dinâmica, segura e confortável. 
  • Cobre-Corrente que protege a roupa do ciclista;
  • Banco confortável e canote de selim com marcas para ajuste de altura;
  • Sistema de freio “Roller Brake” (freio de rolete) que garante freadas mais seguras;
  • Configuração de marchas para três velocidades;
  • Refletores frontais e traseiros com sistema de iluminação “Dynamo” com 10 mil horas de vida útil e que permanece aceso por curto prazo mesmo após parar de pedalar, dando mais segurança ao ciclista que aguarda no semáforo;
  • Dispositivo de trava e tecnologia antifurto, exclusiva no Brasil.

Estações

  • A estação pode variar entre 11 e 27 vagas;
  • Há um botão “manutenção” que o usuário pode ativar sempre que perceber que há necessidade de revisão na bicicleta;
  • Layout exclusivo, sendo concebidas para operar de forma ágil, inteligente e simples;
  • Os docks ou vagas de cada uma das bicis possuem teclado para senha para retirada da bicicleta, a senha é informada pelo aplicativo.
  • As bicis também podem ser desbloqueadas também por QR Code.

Sobre a Tembici

A Tembici é a empresa líder de micromobilidade na América Latina, responsável por mais de 50 milhões de deslocamentos com bicicletas nas principais capitais brasileiras, como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife e Porto Alegre, além de Santiago, no Chile, e Buenos Aires, na Argentina. Considerada uma das startups mais promissoras e inovadoras do país, pela lista das 100 Startups to Watch (2020 e 2021), ao longo dos últimos anos a empresa acompanhou o aquecimento do setor de micromobilidade no mundo e, devido ao seu modelo de negócio e qualidade do produto, registra crescimento sólido e contribui diretamente para consolidar a bicicleta como um modal de transporte nas cidades em que atua. Este ano, os fundadores da Tembici passaram a fazer parte da rede de empreendedores Endeavor, recebendo apoio da organização para continuar crescendo de forma acelerada.

Contato:
Ariane Hipolito
ariane@vcrpbrasil.com
(98) 9247-8669