Sem cabos e quase sem tubulações externas, com o sistema MCi integrado.

No ano passado, a marca alemã Magura introduziu o que alegava ser o primeiro sistema de freio hidráulico integrado do mundo. Se chamava MCi. Agora, ela lançou uma nova bicicleta conceitual sem cabos e quase sem tubulações externas, com o sistema MCi integrado.

© Magura
Bicicleta conceito Magura MCi
O kit completo necessário para tornar uma bicicleta compatível com MCi. © Magura

MCi significa Magura Cockpit Integration, o qual a marca alega que deve melhorar a aerodinâmica e a robustez das peças hidráulicas, como cabos e reservatórios de freio, porque elas estão escondidas dentro da estrutura, haste e guidão e ficam bem arrumadas.

No centro do sistema MCi está o cilindro mestre e o reservatório de freio ocultos, que ficam em um tubo especialmente projetado dentro das barras personalizadas.

Isto significa que os únicos componentes externos sobre as barras são as alavancas de freio – menos reservatório e cilindro mestre – e sem fios.

O reservatório e as mangueiras são montados internamente nas barras. © Magura

As mangueiras do freio são conectadas ao cilindro mestre interno e passam dentro das barras e da haste, onde a mangueira do freio dianteiro sai para prender à pinça. A mangueira do freio traseiro continua através da haste, para dentro do tubo da estrutura – graças a um recorte no fone de ouvido – e depois internamente através da estrutura.

O resultado é uma bicicleta com aparência bem mais clean.

Existe uma fenda nas barras para as mangueiras de freio saírem da haste. © Magura

O guidão feito sob medida tem uma pequena porta para que a alavanca do freio e o reservatório interno possam ser conectados. Embora a Magura admita que a alavanca do freio esteja em uma posição fixa, não fica claro se isso significa que não pode ser ajustado verticalmente em relação ao piso ou horizontalmente ao longo do guidão, ou ambos.

Ela diz que a “largura da alça é infinitamente variável na lâmina da alavanca”, embora não se tenha certeza do que isso significa exatamente.

O resultado de uma bicicleta com o sistema MCi. © Magura

Sobre o sangramento, a Magura diz que é possível sangrar os freios conectando a seringa à porta de sangramento acessível localizada no final da barra. Isso significa que você não precisará remover as alavancas de freio ou o reservatório.

A Magura também planeja tornar o conceito uma realidade comercial, dizendo que o cockpit MCi estará disponível exclusivamente para fabricantes de equipamentos originais – pense em marcas de bicicletas. Acho que podemos assumir com segurança que isso significará modelos de primeira linha, porque esse nível de integração provavelmente custará uma boa quantia.

Infelizmente, para quem gostou muito da ideia, atualmente não há planos de disponibilizá-la como um sistema de pós-venda.

Confira no link o vídeo de divulgação da marca:

Fonte da matéria