Garmin anuncia primeiro sistema de pedal com medidor de potência compatível com sapatilhas Shimano

O sistema se chama Rally, e está disponível com potência de um ou dois lados e com três tipos diferentes de pedal. Os Garmin Rallys chegam em uma versão XC (para Shimano SPD), e duas versões de estrada RS (para Shimano SPD-SL) e RK (para Look Keo). Essa nova linha chega pra substituir os modelos Vector anteriores da marca.

©Garmin

Com essa novidade, a Garmin mostra seu interesse no gravel e no mercado do MTB e estrada.

©Garmin

A Garmin também está disponibilizando os corpos individuais dos pedais para compra separadamente como kits (chamados de “kits de conversão de Rally”), para que um corpo do pedal de estrada possa, por exemplo, ser trocado para permitir a compatibilidade com travas off-road e cascalho ou sapatilhas de mountain bike.

São seis versões diferentes do sistema de pedal medidor disponíveis. Cada conjunto de pedais Rally é nomeado de acordo com sua compatibilidade de fixação e se é de um ou dois lados. Por exemplo, o Rally RS200 é um pedal de medidor de potência de dois lados compatível com travas Shimano SPD-SL. As duas letras antes do número referem-se ao tipo de presilha: RS para Shimano SPD-SL; RK para Look Keo; e XC para Shimano SPD (off-road). Os números 100 ou 200 indicam se o conjunto é de um ou dois lados, respectivamente.

Kit de conversão Garmin Rally XC (©Garmin).

Como funciona

Nos conjuntos de pedais do Rally de um lado, apenas o pedal esquerdo contém as partes internas do medidor de potência, com o pedal direito sendo um pedal de estrada padrão. A potência é medida no pedal esquerdo e dobrada para estimar a potência total.

Em conjuntos de dois lados, cada pedal contém componentes internos do medidor de potência e mede a potência de forma independente. A potência total é então calculada combinando os dados de ambos os pedais.

Os dados de potência e cadência são transmitidos por conjuntos de pedais de Rally de um ou dois lados, mas métricas avançadas, como equilíbrio esquerdo / direito e dinâmica de ciclismo, estão disponíveis apenas nos conjuntos de dois lados (desde que você tenha um ciclocomputador capaz de gravar e exibindo esta informação).

A instalação e a remoção requerem apenas uma chave de pedal padrão de 15 mm (uma chave de torque não é necessária), e os pedais Rally podem transmitir dados por ANT + ou Bluetooth. O último torna a conexão com aplicativos de ciclismo indoor, como Zwift ou TrainerRoad, bem fácil.

A Garmin promete uma precisão de +/- 1 por cento na coleta de dados de energia e 120 horas de autonomia. A bateria substituível é uma célula botão.

Confira uma explicação disso tudo (em inglês):