A UCI proíbe os novos pedais Ekoi e os ciclistas têm que comprar material de segunda mão

A situação vivida pelos ciclistas da equipa francesa Nice Métropole Côte d’Azur nas horas anteriores à segunda etapa da Étoile de Bessège foi ridícula quando a UCI os informou que não estavam autorizados a utilizar os protótipos de pedais Ekoi que já tinha sido testado.

Há poucos dias descobriu-se que a equipe francesa Nice Métropole Côte d’Azur estava testando um protótipo de pedais construídos pela empresa de componentes e acessórios Ekoi. Pedais caracterizados pela sua grande plataforma e um novo sistema de trava e ancoragem para obter a melhor transferência de forças que a própria marca valorizou com um ganho de cerca de 8 watts.

© Nice Métropole Côte d’Azur

Surpreendentemente, a UCI decidiu proibir a sua utilização, argumentando que, embora a utilização destes pedais tivesse sido corretamente solicitada, o processo ainda não tinha sido resolvido. Tudo isto na preparação para a segunda etapa do Etoile de Bessège, quase sem tempo para a equipe francesa reagir; seus pilotos tiveram que pedir a outras equipes pedais e sapatilhas emprestadas para poderem competir naquele dia; já que o sistema de pedais Ekoi é próprio e necessita de sapatilhas específicos para seu sistema de travas.

Alguns ciclistas chegaram ao extremo, não conseguindo encontrar alguém que lhes emprestasse sapatilhas e pedais adaptados às suas necessidades, e tendo que adquirir esses itens em algumas das barracas de venda de equipamentos de ciclismo que costumam ser montadas na largada e na chegada das provas.

Mais uma vez, isto põe em causa a atitude da UCI, que está muito preocupada com o cumprimento de alguns aspectos burocráticos, especialmente quando a equipe francesa já estava usando os novos pedais Ekoi há várias semanas sem qualquer problema, e isso foi publicado nos meios de comunicação. Entretanto, como o pelotão continua a criticar, certas metas que não são compatíveis com a segurança do ciclista continuam a ser permitidas.

Fonte