Sobre a baía de Sölvesborg, na Suécia, fica o que dizem ser a maior ponte para ciclismo (e pedestres) da Europa.

 A cidade, que fica no sul do país e nas margens do Mar Báltico, possui apenas 10 mil habitantes.

A ponte para pedestres e bicicletas em Sölvesborg (Suécia).

Projetada pelo escritório de arquitetura sueco Ljusarkitektur e classificada como uma das dez pontes mais espetaculares do mundo pela CNN, a Ponte Sölvesborg conecta a cidade ao novo distrito de Ljungaviken, do outro lado da baía. Atravessar cada um de seus 760 metros de comprimento é uma experiência única, tanto durante o dia quanto, principalmente, à noite, quando seus arcos característicos (que, de certa forma, lembram as rodas das bicicletas) são iluminados em uma série de tons. Eles variam sutilmente, dependendo da estação do ano, inspirando-se no movimento migratório das aves na área. A iluminação foi realizada por outra empresa local, a Lumenpulse. Ela e a Ljusarkitektur explicam que “devido ao grande tamanho do projeto, decidimos acentuar os aspectos da natureza com a luz”.

Adaptação e engenhosidade

E é que, como toda boa infraestrutura, a Ponte Sölvesborg foi construída não apenas levando em conta as características do ambiente, mas foi completamente inspirada por ele. Moldar um projeto que não afetasse a fauna local era um dos principais objetivos dos arquitetos da Ljusarkitektur. Por seu lado, os profissionais da Lumenpulse fizeram sua parte limitando a potência das lâmpadas de LED e integrando as fontes de luz para reduzir o impacto ao mínimo possível.

A ponte de bicicleta de Sölvesborg ao anoitecer.

Além disso, a Ponte Sölvesborg tem, ao longo de sua jornada, três pequenos palcos projetados para receber eventos culturais, que ocorrem principalmente no verão. Após o inverno rigoroso, o país escandinavo se transforma: os cidadãos saem em massa para aproveitar o sol. E as longas caminhadas na ponte são um verdadeiro ‘must’ para turistas e residentes. Tanto que, com o tempo, a ponte sobre a Baía de Sölvesborg se tornou um ícone nacional e um motivo comum nos cartões postais suecos. Um orgulho não apenas para os 10.000 habitantes da cidade, mas para os 10 milhões de suecos. Não é para menos.

Fonte e fotos