A cidade de Porto Alegre possui história, cultura e belezas únicas. Os porto-alegrenses chamam a cidade carinhosamente de POA. O visitante da capital do Rio Grande do Sul pode contar que em sua estadia descobrirá os motivos pelos quais as pessoas dizem que esta é uma cidade ímpar. Com um pôr do sol que se desenha sobre o Guaíba, importante manancial hídrico da cidade e da região, os mais belos finais de tarde se apresentam em chimarrão e rodas de conversas entre amigos.

Para a bicicleta, Porto Alegre tem assumido um papel único, que se destaca pela luta de ingressar a magrela de rodas raiadas como meio de deslocamento, seja de lazer ou trabalho. Foi em Porto Alegre que aconteceu o falado atropelamento da Massa Crítica, em fevereiro de 2011, que gerou novos debates sobre o comportamento no trânsito, leis e lutas por um mundo mais bicicleta. Foi em Porto Alegre que ocorreram as duas primeiras edições do FMB (Fórum Mundial da Bicicleta). Hoje, a comunidade ciclística parece ter despertado e luta por espaço nas ruas. Em qualquer lugar que se vá, mesmo que a cidade seja repleta de grandes subidas e descidas, haverá um ciclista transitando.

A cidade possui uma região central chamada de centro histórico que não pode deixar de ser visitada. Sendo uma capital bastante grande em número de habitantes e extensão, apresenta diferentes tipos de cenários. Já foi esta cidade conhecida como uma das capitais mais arborizadas do país, onde até mesmo uma rua pequena foi chamada de “a mais bonita do mundo”, tal é a Rua Gonçalo de Carvalho.

Porto Alegre é uma cidade histórica para o Brasil, uma referência para os brasileiros em termos culturais e para a bicicleta. Como diz a música de Isabella Fogaça, compositora, esposa de um ex-prefeito de POA, “Porto Alegre é demais”.

© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado
© Roberto Furtado