A EVOLUÇÃO DO CICLOTURISMO: UMA NOVA DIMENSÃO PARTE DA ITÁLIA, NA REGIÃO EMILIA ROMAGNA

O mundo da bike foi literalmente atropelado pela pandemia; o boom das atividades ao ar livre, juntamente com a vontade de liberdade, encontrou na bike um terreno fértil.

© Piotr Ostachowski

Este foi o estopim pro setor deslanchar e, aos poucos, já estávamos com escassez de bicicletas nas lojas. Assim vimos novos ciclistas retirarem das garagens suas antigas bikes, dos pais, avós, não importava; as pessoas queriam pedalar!

De repente vimos um mundo mudando, novas bicicletas, novos incentivos para o uso dela, seja como forma de locomoção, como esporte, lazer e viagem; e é claro que o sonho seria ver ciclovias por todos os lugares.

© Piotr Ostachowski

Mas qual pode ser o futuro entre a convivência de bicicletas e carros?

A Europa, com suas infinitas ciclovias (como a Eurovelo), nos ensina o valor que o cicloturismo traz para uma economia local, mas a construção de ciclovias requer grandes investimentos e uma mudança cultural profunda. E para isso é necessário tempo e forças políticas. 

Daqui nasce a ideia de um novo tipo de percurso, utilizando nas estradas a prevalência ciclística.

Essas são estradas urbanas e extraurbanas onde o ciclista é prioridade, com sinalização horizontal e vertical que prioriza o trânsito de ciclistas e limita a velocidade a 30km/h.

© Piotr Ostachowski

Emilia Romagna larga na primeira posição, lançando a Via Romagna

A Via Romagna é a primeira rota regional permanente na Itália dedicada ao cicloturismo e baseada em estradas secundárias asfaltadas de baixo tráfego e com trechos chamados de “strade bianche”, um cascalho bem batido como uma estrada de chão.

© Piotr Ostachowski

O percurso de 460km conecta as províncias de Ferrara, Ravenna, Forlì-Cesena e Rimini, cruzando cerca de 30 municípios e tocando 20 fortalezas e castelos, além de igrejas e catedrais, monumentos e museus além da riqueza gastronômica com várias possibilidades para conhecer e visitar vinícolas, empresas locais de produção de queijos e embutidos, confeitarias e restaurantes típicos.

“Esta será uma das ciclovias mais interessantes da Europa com um percurso muito variado, partindo do mar, atravessando colinas, visitando castelos e burgos e chegando nas montanhas dos Apeninos Centrais da Itália” nos conta a Cecilia Rocha Mendes, proprietária da operadora de cicloturismo Italy Bike Tour no Brasil e diretora da Via Panoramica na Itália. A Cecilia seguiu o projeto em primeira pessoa, ajudando no mapeamento da rota e na construção da oferta turística.

© Piotr Ostachowski

“Tive o privilégio de seguir esse projeto, de vivenciar e conhecer lugares incríveis. Este será com certeza um percurso que os brasileiros irão se apaixonar.”

O percurso pode ser visionado e baixado diretamente do site oficial www.viaromagna.com e cada um poderá projetar o próprio itinerário, utilizando o mapa e definindo etapa por etapa, de acordo com os dias de viagem e quantos quilômetros que irá realizar por dia.

© Piotr Ostachowski
© Piotr Ostachowski

Será possível também, em breve, ter acesso a informações como hotelaria e experiências gastronômicas que se encontram no percurso ou bem próximo a ele. 

Para quem prefere algo já organizado, poderá contar com uma oferta das operadoras de viagem que já estão trabalhando para oferecer ao público um pacote com todos os serviços inclusos, desde aluguel da bike, transporte das bagagens, hotéis, guias e experiências. 

Então anote aí no seu livrinho dos desejos que em breve você poderá vivenciar um novo percurso de bike na Itália. 

© Piotr Ostachowski

Contato:

Cecilia Rocha Mendes

info@italybiketour.it

cel. + 39 3200472436

Agência de Viagem e Turismo LTDA – ME
Av. João Pinheiro 146 sala 404
30.130-927 Belo Horizonte – MG

GALERIA